segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Adeus, Odin



Nosso amado Odin agora descansa em paz!

Nem tenho palavras para descrever o quanto ele era especial, o quanto ele encheu minha vida de amor e alegria.

Ele era um gatinho diferente, eu sei que cada gatinho é diferente, mas eu posso dizer que ele era mais, ele era fora do padrão, e isso o tornava muito misterioso, muito divertido, muito especial.



Ele foi muito guerreiro, enfrentou muitos problemas de saúde, mas viveu muito bem, aceitava todos os cuidados, sabia que eu estava fazendo tudo pra ele ficar bem e era grato por isso.


Ele era extremamente carinhoso, muito companheiro, queria estar sempre pertinho, queria carinhos, ronronava muito e olhava com aqueles lindos olhos azuis vesguinhos e curiosos, e a qualquer oportunidade subia no colinho.


Quando chamava pelo seu nome ele olhava imediatamente, e, apesar de ser bem lentinho as vezes, saia correndo quando ouvia seu nominho, pois era hora do lanchinho, da escovadinha ou simplesmente de ganhar um carinho.

Ele tinha aquelas manias engraçadas que a gente vai descobrindo, não podia ver uma vassoura que se jogava no chão querendo que esfregasse nele, o mesmo para a escovinha, se passasse uma vez nele ele já se jogava no chão ansioso para ganhar muita escovadinha.

Ele não gostava que pegasse na barriguinha, nem no meio dos dedinhos. Ele quase sempre tinha o bracinho depilado por conta de tratamento médico e como ele era peludo parecia que usava sempre pantufas e aquelas calças tipo bombachas.


 Ele tinha uma voz calma e engraçada, pois sempre conversava com a gente. E as vezes ele parecia que ia bem longe com sua imaginação, então ele tinha uma música tema, que ele sempre "cantava":

"Com a minha mente vou a mil lugares.
Imaginação me dá forças pra voar"



No finalzinho da vidinha dele ele estava muito ruim, foi muito triste vê-lo daquela maneira e não poder fazer nada pra ajuda-lo, ele foi internado várias vezes, foi pra UTI, fez transfusão, tomou muitos medicamentos, muito soro... etc. Mas a doença era progressiva e não teve jeito, foi avançando cada vez mais, e eu queria que, se fosse a hora, ele partisse e não ficasse aqui sofrendo.


Odin vai ficar para sempre no meu coração, quando ele partiu levou um pedacinho de mim junto com ele, mas ele também deixou um pedacinho dele aqui comigo.

Você foi maravilhoso Odin! Descanse em paz meu Amor!!